Digite a palavra-chave

A busca é efetuada em todas as páginas do site e abrange todo o seu conteúdo.
Página principal




ARTIGOS



TEORIA DOS JOGOS - III

A Teoria dos Jogos já proporcionou dois vencedores de Prêmio Nobel de Economia: John Nash em 1994 e Robert Aumann em 2005.

2. A Teoria dos Jogos é uma ciência, explica Aumann (Veja, São Paulo: Abril, n. 2.137, 04 nov. 2009, p. 17).

3. Examina situações (continua Aumann) nas quais dois ou mais indivíduos ou entidades lutam por diferentes objetivos, nem sempre opostos. Cada jogador age de forma a atingir as próprias metas, como nos jogos recreativos ou esportivos, como o xadrez, o pôquer e o futebol.

4. A compra de uma casa também pode ser analisada por meio da Teoria dos Jogos. O comprador e o vendedor têm objetivo comum: a concretização do negócio. Mas, em alguns aspectos da negociação, eles estão em campos opostos: o comprador quer um preço mais baixo e o vendedor, um preço mais alto. Cada um pensa do ponto de vista do outro para elaborar uma maneira de atuar. O mesmo vale para a política ou para a guerra.

5. Nash desenvolveu a noção do ponto de equilíbrio. Ocorre quando cada jogador encontra sua maneira de atuar no jogo. Cada jogador cria sua melhor estratégia possível, diante do comportamento do outro. Para cada tipo de situação há fórmulas diferentes a serem aplicadas.

6. Aumann (segundo ele próprio) pesquisa as estratégias dos jogadores no jogo repetitivo (Teoria dos Jogos Repetitivos). Quando se joga o mesmo jogo repetidas vezes, o comportamento de um jogador hoje afeta a atuação do outro amanhã. E assim por diante. Numa situação repetitiva (uma negociação envolvendo várias rodadas), é mais fácil conseguir cooperação entre as partes. Uma parte pode dar motivo ou incentivo à outra para conseguir algo.

7. Há dois tipos de incentivo: a cenoura e o porrete.

8. Na crise dos mísseis de Cuba, em 1962, o presidente John Kennedy exigiu a retirada dos mísseis; caso contrário, os EUA agiriam. Kennedy conseguiu a paz.

9. Já Neville Chamberlain, primeiro-ministro da Inglaterra, durante as negociações de Munique, em 1938, simplesmente atendeu a todas as demandas de Hitler. As concessões de Chamberlain foram um incentivo para Hitler. Dias depois, as tropas alemães ocuparam os Sudetos. Meses depois, tomaram a Checoslováquia. Um ano depois (set. de 1939), invadiram a Polônia. Só então a Inglaterra declarou guerra à Alemanha.

10. A Guerra Fria nunca esquentou porque nenhum dos lados cedeu às demandas do outro além de determinados limites. Cada parte podia destruir a outra.