Digite a palavra-chave

A busca é efetuada em todas as páginas do site e abrange todo o seu conteúdo.
Página principal




ARTIGOS



DESCOBRIMENTO DO BRASIL

Ao fim de solenidade conduzida por d. Manuel, rei de Portugal, ocorrida na praia do Restelo, Lisboa, em 08 mar. 1500, domingo, Pedro Álvares Cabral, sem experiência e estudo na ´arte de navegar´, iniciou viagem pelo Atlântico e, com velocidade máxima de cerca de 20 km/h, bateu no Brasil. Sob o seu comando, 13 embarcações, 3 caravelas e 10 naus, ocupadas com 1.500 homens, mantimentos para 1 ano.

2. Quando dobrou o cabo da Boa Esperança, antes chamado cabo das Tormentas em face de tempestades e tormentas na área (perto da posição geográfica da queda em 31 maio 2009 do vôo AF-447, Rio de Janeiro-Paris, no A-330), Cabral já havia perdido metade dos homens (600 na ultrapassagem no cabo da Boa Esperança, além de 150 no cruzamento do arquipélago do Cabo Verde, em 23 mar. 1500, com a perda da caravela Ventura, a primeira tragédia na rota Europa-Brasil).

3. Após passar 10 dias na Terra de Santa Cruz (de 22 abr. a 02 maio 1500), Cabral ainda tentou chegar às Índias e só retornou a Lisboa quase um ano e meio depois, com apenas 5 embarcações. Ele desejava repetir o êxito de Vasco da Gama (em 1498, por meio de nova rota, foi e voltou das Índias trazendo em suas 3 embarcações pimenta, açafrão, canela, nozes e cravo).

4. A passagem de Cabral pela Ilha de Vera Cruz é registrada em carta de Pedro Vaz de Caminha ao rei d. Manuel. Apontada como a ´certidão de nascimento do Brasil´, essa carta encaixa pedido de Caminha em favor de seu genro, Jorge Osório. Caminha não postula ao rei emprego, mas a concessão de perdão ao genro, condenado ao degredo por ter esfaqueado dois padres para roubar-lhes.

5. Em 1500 são descobertos 22% da superfície terrestre. As emoções dos descobrimentos portugueses são retratadas em epopéia por Luís de Camões, assinala Rodolfo Espínola no ensaio ´Passarola e os pinhais´ (Diário do Nordeste, Fortaleza, 12 jul. 2009, Cultura, p. 1).