Digite a palavra-chave

A busca é efetuada em todas as páginas do site e abrange todo o seu conteúdo.
Página principal




ARTIGOS



BILHETE NA MÃO

A Fitch Ratings também reconheceu o Brasil como grau de investimento. Ela elevou (´upgrade´) a nota de risco do Brasil (títulos da dívida externa do governo) de ´BB+´ (grau especulativo) para ´BBB-` (categoria mais baixa do grau de investimento). Há menos de um mês, a Standard & Poor´s (S&P) havia reconhecido o Brasil como grau de investimento.

2. O ´upgrade´ brasileiro deve-se essencialmente a três fatores, explica Shelly Shetty, da Fitch: 1º) a melhora nas condições das contas externas e do setor público; 2º) a estabilidade da política macroeconômica, resultado das políticas adotadas e do ambiente criado; e 3º) redução da vulnerabilidade e mais confiança no crescimento mais rápido. Há ainda um forte consenso sobre o compromisso com a estabilidade por parte dos partidos políticos e de todo o ambiente, disse Shetty (Folha de S. Paulo, São Paulo, 30 maio 2008, p. B1).

3. O Brasil deveria aproveitar o bom momento da economia para fazer as reformas, principalmente as tributária e previdenciária, afirma Márcio Cypriano, presidente do Bradesco (Folha de S. Paulo, São Paulo, 30 maio 2008, p. B2).

4. O Brasil ganhou na loteria. É o país com a maior diversidade de ´commodities´ (entre metálicas e agrícolas) do mundo, à frente da Austrália e dos EUA. As ´commodities´ exportadas pelo País, depois de mais de 25 anos com os preços estagnados, dobraram ou quadruplicaram. A gigantesca melhoria nas relações de troca gerou uma renda (prêmio da loteria), utilizada ou investida para ´comprar´ a dívida externa, ´comprar´ a sensação agradável de um país com maior renda, ´comprar´ a expansão do crédito bancário e até mesmo o grau de investimento, avalia Octavio de Barros, economista-chefe do Bradesco, citado por Mirian Leitão (´Bilhete na mão´. Diário do Nordeste, Fortaleza, 30 maio 2008, Negócios, p. 11).

5. O ciclo de ´commodities´ em alta é duradouro, porque puxado pelos milhões de chineses e indianos ora incorporados ao mercado. A média do índice de preços das ´commodities´ agrícolas é de 91, de 1980 a 2008 (1980 = 100), mas a média de 2008 é de 230. A média do índice de preços das ´commodities´ metálicas é de 123, de 1980 a 2008 (1980 = 100), porém a média de 2008 é de 402 (id.).

6. Embora duradouro, o ciclo não durará para sempre e o Brasil corre o risco de não ter o necessário senso de urgência para fazer as reformas, assinala Octavio de Barros (id.).

7. Nos últimos 15 anos, o Brasil estabilizou a economia, ampliou o mercado de consumo, adotou novos padrões de transparência para a política fiscal e implantou as metas de inflação e o câmbio flutuante. A política econômica foi correta, apesar de todos os erros e omissões, acrescenta Octavio de Barros (id.).

8. Os preços dos alimentos vão cair em relação aos níveis recordes atuais, mas continuarão mais altos em comparação com os registros na última década, alerta relatório conjunto da Agência das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) e a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) (Folha de S. Paulo, São Paulo, 30 maio 2008, p. B6).

9. Para duas (S&P e Fitch) das três principais agências certificadoras ou classificadoras de crédito no mundo, o Brasil é nota 5, numa escala de 0 a 10. Para a terceira (Moody´s), o Brasil ainda é nota 4,5. De forma muito simples, para as agências de classificação, as notas iguais ou superiores a 5 são designadas como grau de investimento, explica Gustavo Franco (´Nota cinco´. Folha de S. Paulo, São Paulo, 31 maio 2008, p. A2).

10. O recebimento da nota 5, nota mínima exigida pelo regulamento de muitos investidores institucionais, é motivo de festa para o Brasil, país sempre em estado crônico de reprovação. Mas a nota ainda não é boa e está muito abaixo do potencial do País. O governo, para possibilitar a elevação da nota, deve investir nos atributos elogiados pelas agências e não nos conceitos ou nas idéias abertamente criticados por elas, notadamente quando se trata de despesa. Piruetas como o fundo soberano e a nova CPMF devem ser evitadas (id.).

11. A ´Japan Credit Rating (JCR)´ foi a primeira agência de classificação a conferir ao Brasil a graduação em grau de investimento (´O Estado de S. Paulo´, São Paulo, 14 jun. 2007, p. B9).

12. Os mercados futuros registram aumento dos negócios com produtos agrícolas e trazem mais volatilidade às cotações. De 2000 a 2007, na Chicago Board of Trade, as operações com milho elevaram-se de 2,2 para 7,3 bilhões de toneladas; com soja, de 1,7 para 4,3 bilhões de toneladas; com milho, de 0,9 para 2,7 bilhões de toneladas. O ritmo acelerado de negócios chega a girar 22 safras anuais de soja. Só os fundos são responsáveis por 8 dessas safras. A saca da soja subiu de US$ 17,60 em ago./2007 para US$ 35,00 em fev./2008; caiu para US$ 24 em abr./2008. No Brasil, as operações na BM&F com produtos agropecuários, nos quatro primeiros meses de 2008, acusam crescimento de 81% no volume financeiro em relação ao mesmo período de 2007 (Folha de S. Paulo, São Paulo, 26 maio 2008, p. B1).