Digite a palavra-chave

A busca é efetuada em todas as páginas do site e abrange todo o seu conteúdo.
Página principal




ARTIGOS



VINHOS AUSTRALIANOS

Arthur Philip, capitão da Marinha britânica, chegou em Sidney, Costa Leste da Austrália, em 1788, com as primeiras vinhas, trazidas do Cabo da Boa Esperança. Mas só entre 1820 a 1840 a viticultura comercial começou a crescer.

A indústria do vinho tomou corpo a partir dos anos 50, época em que grandes companhias se mudaram para as regiões de Coonawarra e de Padthaway, localizadas no Sul da Austrália, no qual se concentra cerca de 60% da produção do vinho australiano.

A Austrália consegue manter de forma consistente a produção de vinhos fáceis de beber, plenos de frutas, saborosos e acessíveis. A explicação do sucesso é a mesma para todos os produtores de sucesso do Novo Mundo: os enólogos utilizam técnicas de vinificação muito bem estabelecidas e as executam com maestria.

Mas os produtores australianos se destacam por vinícolas sofisticadas e muito bem equipadas, com eficiente sistema de refrigeração, tanques de "inox" com controle de temperatura, equipamentos para processamento das uvas e do vinho, além de equipamentos de autovinificação e de um rigoroso controle higiênico. Os enólogos preocupam-se em preservar o caráter varietal e em obter uma textura macia nos vinhos. A maturação dos vinhos ocorre em tóneis e barris de carvalho com a utilização de leveduras selecionadas.

A crítica dos puristas aos vinhos australianos é a falta de identidade. Os vinhos são parecidos entre si, sem diferença de região ou microclima. Mas se reconhece a boa relação custo-benefício.

O vinho branco da uva "semillon" (originária de Bordeaux), produzido na região demarcada do Hunter Valley, é "a maior dádiva da Austrália para a vinicultura mundial", afirma Jancis Robinson, especialista inglesa.

A Austrália conta com cerca de 1.500 vinícolas, mas quatro delas respondem por cerca de 80% dos vinhos produzidos: BRL Hardy, Mildara-Blass, Orlando e Southcorp Wines.

Outros produtores: Penfolds (parte da Southcorp Wines), considerada a melhor vinícola australiana; Wynns, produtora de vinhos muito apreciados; Rosemount, um dos melhores produtores australianos; Henschke, pequena vinícola mas produtora de vinhos de qualidade excepcional; Coldstream Hills, produtora do Pinot Noir Reserve, o melhor da Austrália.